PROGRAMA DE CONTROLE DE TUBERCULOSE HOSPITALAR - PCTH

 

APRESENTAÇÃO

O Programa de Controle da Tuberculose Hospitalar (PCTH) foi constituído de forma pioneira com o objetivo de controlar e prevenir a tuberculose em geral, e em especial a sua transmissão nosocomial.  O PCTH presta assistência ao cliente atendido no Complexo Hospitalar Instituto de Doenças do Tórax / Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (IDT/HUCFF) no controle e tratamento da tuberculose ativa e latente, seguindo o Manual de Normas de Controle de Tuberculose do PCTH e as recomendações do Ministério da Saúde. Nas enfermarias, realiza-se a busca ativa diária dos casos confirmados ou suspeitos de Tuberculose, por meio  de visitas às enfermarias, à Unidade de Emergência, ao Centro de Tratamento Intensivo e aos quartos de isolamento respiratório. Nestas visitas, a equipe do PCTH participa ativamente da discussão das condutas diagnósticas e terapêuticas da Tuberculose. O PCTH é responsável também pela avaliação do cumprimento das normas de biossegurança, pelo controle dos contatos intra-hospitalares e pelo treinamento dos profissionais,  alunos da graduação e da pós-graduação segundo as normas preconizadas pelo PCTH para controle da Tuberculose Hospitalar.

 

ESTRUTURA

 

Física:

Contamos com seis salas, localizadas no 6o andar do prédio do HUCFF , cinco computadores e duas impressoras.

Pessoal:

Médicos:
Dr. Paulo Albuquerque da Costa,
Dra Maria Armanda Monteiro da Silva Vieira
Dra Andréa Sereno cedida
pelo HUCFF.

Enfermeiras:
Eliane Correa de Souza Moreira
Soraia Riva Goudinho de Souza


Técnicas de Enfermagem:
Cristina Fátima Amaral de Barros
Rosana Gonçalves de Souza.


Assistente Administrativa:
Maria de Fátima Franco Velho.

 

PRODUÇÃO DE SERVIÇOS


Durante o ano acompanhamos um total de 172 pacientes suspeitos e de 94 pacientes com tuberculose e 4 pacientes com infecção latente tuberculosa. Estes pacientes geraram 1456 visitas médicas ao longo do ano. No ano de 2015, o HUCFF disponibilizou três leitos de precaução respiratória na unidade de internação, dois leitos na unidade de emergência e dois leitos reversíveis de precaução respiratória, um dos quais no CTI. Não houve aplicação de teste turbeculínico em profissionais e alunos para controle dos contatos intrahospitalares
devido a falta de tuberculina (PPD) no mercado brasileiro e internacional, o que prejudicou a rotina de pesquisa de infecção latente tuberculosa. Foram feitas aplicações do teste tuberculínico em 14 pacientes internados.

 

PRODUÇÃO DIDÁTICOCIENTÍFICA

 

Participação em banca examinadora dos trabalhos de final de curso de residência médica e estágio.
Aluna: Caroliny Samary S. Lobato.
Programada para 22 de janeiro de 2016.


Participação em bancas de qualificação de projetos de dissertações de mestrado
Aluna: Eliana Abreu Santos.
Análise da frequência dos polimorfismos da CYP2e1 e GST em pacientes sob tratamento da
tuberculose. Mestrado Profissional Faculdade de Farmácia. Em 10 de setembro de 2015 e 09 de dezembro de 2015
Banca de Acompanhamento Aluna: Daisy Aparecida de Araujo.
Assistência Farmacêutica a pacientes submetidos a tratamento de tuberculose.
Mestrado Profissional Faculdade de Farmácia.

 

Em 20 de outubro de 2015 Banca de Acompanhamento.
Participação em bancas de dissertações de mestrado
Aluna: Eliene Denites Duarte Mesquita.
Resposta inflamatória e achados radiológicos na tuberculose pulmonar.


Em 30 de junho de 2015.
Participações em Cursos, Seminários, Workshops
● 2a OFICINA DE MANEJO CLÍNICO DA TBDR
Em 21 e 22 de outubro de 2015
● A tuberculose Droga resistente: Desafio a Ser Vencido no Estado do Rio de Janeiro Em 25 de junho de 2015
● Seminário de manejo de TB para profissionais da ESF de Santa Catarina Em

 

Em 24 e 25 de outubro expositor
Paulo Albuquerque da Costa
Consultorias em Biossegurança
Consultoria em biossegurança em TB do Serviço de Radiologia do HUCFF (sala TC, PETscan,
RX convencional). A consultoria foi única para todas as salas e realizada em 26 de outubro de
2015.

 

Artigos submetidos ou publicados
Liquid vs Solid Culture Medium to Evaluate Proportion and Time to Change in Management of Suspects of Tuberculosis A Pragmatic Randomized Trial in Secondary and Tertiary Health Care Units in Brazil. Moreira Ada S, Huf G, Vieira MA, Costa PA, Aguiar F, Marsico AG, Fonseca Lde S,Ricks M, Oliveira MM, Detjen A, Fujiwara PI, Squire SB, Kritski AL. PLoS One. 2015 Jun 5;10(6):e0127588. doi: 10.1371/journal.pone.0127588. PMID: 26046532

 

Atividades de Supervisão e treinamento em Serviço
Programa de Residência Médica em Pneumologia do IDT/UFRJ.
REALIZAÇÕES
Finalização e implementação de aplicativo para coleta de dados de pacientes para dispositivos
móveis, a partir de março de 2015.

 

EVENTOS REALIZADOS


Atualização em Tuberculose para profissionais de saúde do sistema prisonal / IDT-SES/RJ
Palestrantes:
Fernanda Carvalho de Queiroz Mello
Etiologia e transmissão: A cadeia de transmissão, agente etiológico, a fonte de
infecção,mecanismo de transmissão
Maria Armanda Monteiro da silva Vieira
Patogenia, primoinfecção e reativação; infecção e doença Diagnóstico:clínico, epidemiológico e
meios diagnósticos.

Paulo Albuquerque da Costa
Bases do tratamento: O uso de 4 medicamentos, o esquema básico o 4 em 1, Reações adversas maiores e menores o manejo clínico nestes casos,o controle do tratamento.


Responsável: Drª. Maria Armanda Monteiro da Silva Vieira
E-mail: pctharrobaidt.ufrj.br, marmandavieiraarrobagmail.com
Telefone: 3938-2402, 3938-2947

Instituto de Doenças do Tórax - UFRJ
Rua Professor Rodolpho Paulo Rocco, 255 – 1º andar - sala 01D 58/60 – Rio de Janeiro – RJ – CEP 21941-913
Tel: 3938-2887

CNPJ: 33.663.683/0028-36

UFRJ IDT - Instituto de Doenças do Torax
Desenvolvido por: TIC/UFRJ