História do IDT

Pavilhao Affonso Penna  Pavilhão Affonso Penna - Década de 1970

 

O Instituto de Doenças do Tórax (IDT) foi fundado em 24 de outubro de 1957, pelo professor Antônio Ibiapina, sob a designação de Instituto de Tisiologia e Pneumologia (ITP), como um instituto especializado que integra o Centro de Ciências da Saúde. Suas origens porém, datam de 1951, quando a Cátedra de Tisiologia foi instalada no Hospital-Santório São Sebastião do Rio de Janeiro, tradicional hospital onde, em 1926, dera-se o início do ensino da Tisiologia no Brasil pelo professor Clementino Fraga.

O primeiro curso ministrado pela Cátedra de Tisiologia da Universidade do Brasil ocorreu em 1952, imediatamente após instalar-se no Pavilhão Affonso Penna Junior do Hospital São Sebastião, através de convênio celebrado entre a Universidade do Brasil e a Prefeitura do então Distrito Federal. Esse foi um passo decisivo para que o ensino da Tisiologia se efetuasse com eficiência e plena objetividade, mantendo parcerias e estrita colaboração com outros hospitais da Campanha Nacional Contra a Tuberculose – CNCT (órgão ligado ao Ministério da Saúde) e diversos outros serviços, como o Laboratório Central de Tuberculose.

Já em 1956, a Cátedra alterou seu programa original passando a abranger também a Pneumologia, dada a importância e o aumento da incidência de outras pneumopatias. Os bons rendimentos de seus programas de ensino, pesquisa e assistência médica fizeram com que a Cátedra funcionasse à feição de um instituto especializado, levando à criação do ITP por ato do Conselho Universitário e ratificado pelo Estatuto da UFRJ como Órgão Suplementar.

O crescimento do ITP apresentou como marco referencial uma forte ligação da clínica tisiopneumológica com as áreas básicas de bacteriologia, patologia e fisiopatologia, com destacada atuação tanto na área clínica como na cirúrgica. A produção científica da Instituição ganhou destaque nacional e internacional através da sua pontual participação em congressos. O ITP destacou-se, ainda, pela efetiva colaboração técnica, didática e assistencial às diferentes unidades da Universidade, no combate ao câncer de pulmão e a tuberculose, patologia responsável por um alto índice de óbitos no Brasil à época.

Ao longo de sua existência, o ITP contribuiu de modo importante para o desenvolvimento da Fisiopatologia Cardiopulmonar, para o progresso da Cirurgia Torácica e, acima de tudo, para o desenvolvimento da Bacteriologia, da Patologia e da Quimioterapia da Tuberculose. Além de uma destacada participação na pesquisa e no ensino. O ITP orgulha-se de ter formado ou completado a formação de uma parcela significativa dos profissionais que hoje militam na área tisiopneumológica.

A década de 90 foi decisiva às pretensões do ITP dando continuidade às suas atividades e levando à transformação do Instituto de Tisiologia e Pneumologia (ITP) em Instituto de Doenças do Tórax (IDT), proposta aprovada, por unanimidade, pelo Conselho Universitário da UFRJ, em dezembro de 1996. Dentre as atribuições do IDT, faz parte, também, dos objetivos da Instituição promover o intercâmbio com instituições nacionais e estrangeiras vinculadas aos campos da prevenção, recuperação e reabilitação das doenças do tórax.

Hoje, o IDT luta para manter o legado do professor Antônio Ibiapina e caminha no sentido de oferecer um Instituto com atividades de excelência no ensino, na pesquisa e na assistência às áreas de Tisiologia e Pneumologia

Instituto de Doenças do Tórax - UFRJ
Rua Professor Rodolpho Paulo Rocco, 255 – 1º andar - sala 01D 58/60 – Rio de Janeiro – RJ – CEP 21941-913
Tel: 3938-2887

CNPJ: 33.663.683/0028-36

UFRJ IDT - Instituto de Doenças do Torax
Desenvolvido por: TIC/UFRJ